História premiada com jatos executivos

A Embraer tem orgulho de ser uma das pioneiras da aviação brasileira, cujos primórdios remontam ao início do século XVIII e à aurora do voo motorizado. O pai da aviação brasileira, Alberto Santos Dumont, é proclamado como a primeira pessoa a fazer um voo controlado em um veículo movido a motor, o dirigível de hidrogênio N-1, em 1898. Mais tarde, em 1901, ele ganhou o prêmio Deutsch por pilotar um dirigível ao redor da Torre Eiffel por meia hora. Em 1906, três anos após os Irmãos Wright serem bem sucedidos voando nos Estados Unidos, Santos Dumont fez seu primeiro voo público em uma aeronave mais pesada que o ar, conhecida como 14-bis. Este voo ocorreu em Champs de Bagatelle, nos subúrbios de Paris.

Seguindo os passos de Santos Dumont, muitos outros grandes pioneiros da aviação e empresários levaram à criação e ao sucesso da Embraer, incluindo entre eles o Marechal-do-Ar da Força Aérea Casimiro Montenegro Filho, que, em meados dos anos de 1940, concebeu e fundou o Centro Técnico de Aeronáutica (CTA), hoje conhecido como Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), centro nacional de pesquisa para aviação e voo espacial, e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), inspirado no Instituto de  Tecnologia de Massachusetts (Massachusetts Institute of Technology - MIT), em Boston. Sua visão inaugurou o desenvolvimento da indústria aeronáutica brasileira moderna.

Dentre os pioneiros da Embraer está Ozires Silva, ex-major da Força Aérea Brasileira, que fundou a Embraer em 1969 e a liderou como presidente executivo até 1986 e, novamente, entre 1991 e 1994. Seu sucessor, Mauricio Botelho, um dinâmico empreendedor, conduziu a companhia após sua privatização, colocando-a nas Bolsas de Valores de São Paulo e Nova York em 2000. Em 2007, ele foi sucedido por Frederico Fleury Curado, que, como presidente executivo, supervisionou um dos períodos mais bem sucedidos e prósperos na história da companhia.

As raízes da aviação da Embraer são fortes e profundas. Sendo uma força líder em tecnologia e inovação aeroespacial, em seus mais de 47 anos, a Embraer entregou mais de 8.000 aeronaves executivas, comerciais e de defesa, que atualmente operam em mais de 90 países.

Saiba mais sobre a história da Embraer S.A visitando o Centro Histórico da Embraer

Sobre a linha de jatos executivos premiada e de classe mundial da Embraer

Entrada da Embraer na aviação executiva

Seguindo o sucesso na aviação comercial, a Embraer começou a explorar o mercado de aviação executiva no ano 2000. Nesse ano, introduzimos o Legacy, construído na mesma forma do jato regional ERJ 135 da Embraer.  Esta aeronave utilizou a fuselagem do avião regional para 37 passageiros, desenvolveu um interior executivo para um fim específico, incluindo acesso durante o voo ao maior compartimento de bagagem de jatos executivos jamais visto e aumentou o alcance de voo, para atender às necessidades do segmento de mercado super midsize.

O sucesso do Legacy e a crescente demanda por aeronaves executivas em praticamente todos os segmentos levaram a Embraer a se comprometer totalmente com a aviação executiva em 2005, com a criação da Embraer Executive Jets e o lançamento de dois designs arrojados, o Phenom 100 e o Phenom 300.

Nesse tempo, a Embraer desenvolveu uma linha completa de aeronaves executivas, desde o jato executivo da categoria entry-level Phenom 100 à aeronave executiva de cabine da categoria ultra-large Lineage 1000 .  Em paralelo ao desenvolvimento de uma variedade impressionante de aeronaves, também criamos uma rede global de Centros de Serviços Embraer autorizados e próprios e de centros de distribuição de peças, além de expandirmos a produção dos componentes e as montagens finais dos nossos jatos executivos para fora do Brasil.

Hoje, apenas uma década após entrar no mercado de aviação executiva, mais de 800 jatos executivos da Embraer estão operando em cerca de 50 países e, entre fabricantes de aeronaves executivas, a Embraer coloca à disposição a linha de jatos executivos mais completa.

Aeronave executiva premiada
A Embraer Executive Jets foi reconhecida por várias autoridades mundiais por sua inovação e design.

A revista Robb Report, a autoridade definitiva para consumidores abastados e sofisticados, que exibe as marcas de luxo mais prestigiadas em todo o mundo, considerou o Phenom 100 e o Phenom 300 da Embraer como os melhores nas categorias entry level e light de aeronaves executivas, respectivamente, em seu relatório Best of the Best de 2012. A revista citou o Phenom 100 pelas capacidades operacionais e redução de custos, aspectos que o alçaram à posição de aeronave executiva mais vendida no mundo nos últimos anos. A Robb Report também confirmou a posição do Phenom 300 como a aeronave que mudou as regras do jogo no mercado de aviação executiva.

A Embraer Executive Jets acrescenta o mais recente reconhecimento da Robb Report a diversos prêmios recebidos por design e engenharia.

Em 2007, O Phenom 100 recebeu o prêmio FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), por Inovação Tecnológica. O prêmio, que tem o objetivo de estimular projetos de empreendedorismo no Brasil, é um dos mais prestigiosos do país.

Em 2010, apenas no seu 10° ano no mercado de aviação executiva, a Embraer Executive Jets começou a colecionar diversos prêmios da indústria de aviação comercial.

A Flightglobal concedeu aos jatos executivos Legacy 450 e Legacy 500, atualmente em desenvolvimento, o prêmio de Innovation of the year pelo desenvolvimento dos comandos de voo eletrônicos fly-by-wire.

A Embraer também recebeu o prêmio de design IDEA/Brazil 2010, versão brasileira do IDEA/USA, um dos mais prestigiosos prêmios de design do mundo, pelo Legacy 450 e Legacy 500, o Phenom 100 e o Phenom 300 e o Lineage 1000.

Em 2010, quando a Embraer Executive Jets entregou 145 jatos executivos, esta unidade de rápida ascensão da Embraer foi considerada a empresa que mais cresceu na indústria de aviação comercial, com um em cada cinco jatos executivos fornecidos pela empresa, de acordo com a Associação dos Fabricantes de Aviação Geral (GAMA). Isso significa que a Embraer Executive Jets conquistou 20% de participação no mercado em menos de 10 anos de atuação.

Em 2011, o Phenom 300 foi citado pela Editor’s Choice Award, da Flying Magazine, como uma verdadeira inovação na aviação executiva.

O Lineage 1000 recebeu o prêmio de “Desempenho excepcional, melhor entre os melhores para 2011” (“Best of the Best Star Performer for 2011”) da Hurun Report, concedido ao produto que apresentar desempenho excepcional e rápida expansão do reconhecimento da marca. No mesmo ano, a Robb Report China escolheu o Legacy 650 como o Best of the Best na categoria large de jatos executivos.

Em 2012, a Hurun Report, uma das mais amplamente reconhecidas autoridades no acompanhamento do rápido crescimento das maiores fortunas individuais da China, premiou o Legacy 650 como Best of the Best.

Suporte e serviço ao cliente é uma das principais prioridades
Desde o lançamento da Embraer Executive Jets, investimos $200 milhões na criação de uma rede premium de suporte mundial, que atualmente conta com mais de 75 Centros de Serviços Próprios e Autorizados da Embraer. Esta rede é complementada por um Centro de Contato ao Cliente 24 horas na sede da empresa, em São José dos Campos, Brasil, para prestar assistência aos clientes em qualquer lugar do mundo, a qualquer hora do dia.

Em 2008, a Embraer, uma empresa em ascensão, investindo em conveniência para o cliente, tomou a ambiciosa decisão de transferir a matriz da Embraer Executive Jets para os Estados Unidos. Com um investimento de 50 milhões, o novo complexo em Melbourne, Flórida, começou com o centro de montagem de 80 mil pés quadros do Phenom 100, que foi inaugurado em fevereiro de 2011, no Aeroporto Internacional de Melbourne. Inauguramos, em dezembro do mesmo ano, um Centro de Suporte ao Cliente inovador, com 58 mil pés quadrados, onde todos os clientes da Embraer Executive Jets chegam para projetar o interior de suas aeronaves. O Centro de Suporte ao Cliente também é o local de entrega de todos os Phenoms montados nos EUA, com o primeiro entregue em dezembro de 2011.

Em março de 2012, a Embraer anunciou a expansão do campus de Melbourne, com o acréscimo do Centro de Engenharia e Tecnologia da Embraer EUA, uma unidade de 67 mil pés quadrados - a primeira desta modalidade da Embraer fora do Brasil. O Centro de Tecnologia e Engenharia da Embraer, representando um custo total de projeto de aproximadamente 26 milhões de dólares, fará atividades de pesquisa e desenvolvimento para a criação de produtos e tecnologia para todas as linhas comerciais, de jatos executivos e executivos militares, com as primeiras tarefas voltadas aos interiores dos jatos executivos. À medida que a engenharia e a tecnologia trabalham juntas no terceiro trimestre de 2012, a previsão para que a nova unidade esteja totalmente em operação é durante o segundo semestre de 2014. A Embraer fará parcerias com universidades e outras instituições educacionais na Flórida e nos Estados Unidos para desenvolver programas de benefício mútuo.

Explore a linha do tempo e os marcos das nossas sete aeronaves executivas: 
​​